Study AbroadEu espero que a narração da minha experiência pessoal de estudar fora tenha inspirado você a considerar “taking the leap (metáfora para saltar de um penhasco na água – fazer algo que é divertido, mas assustador) também.

Se você não está totalmente convencido, vou inspirá-lo mais agora!

Não se esqueça de ler a Parte I se você ainda não o fez.

Read this Article in English

Se você está lendo isto, então provavelmente significa que você está aberto à ideia de estudar fora, mas você gostaria de saber mais. Talvez um intercâmbio seja uma opção cara para você e você não tenha certeza de que vale a pena – bom, eu posso “assure you” (garantir para você) que vale completamente!

Este artigo vai clarear as seguintes razões pelas quais você deveria estudar fora:

– Adquirir fluência em outra língua;

– Descobrir uma nova cultura na vida diária;

– Conhecer uma nova parte do mundo;

– Envolver-se em aventuras; e

– Conhecer pessoas novas que vão mudar sua vida.

Fluência em Outra Língua

Esta é a razão mais óbvia para estudar fora, certo? Você se tornará completamente fluente na sua língua de destino, como um falante nativo!

Bem, infelizmente eu tenho que dizer que isso não é bem verdade. Mas, seu inglês (ou seja lá qual língua você estiver estudando) vai melhor muito.

Dependendo de quanto tempo você estudar fora, você aprenderá muito mais do que você estudou na escola no seu país natal, inclusive sobre uma nova cultura. Você vai parecer mais com um falante nativo porque você estará rodeado por eles o tempo todo. Você vai usar mais expressões e gírias, e seu sotaque ficará mais natural (embora seja difícil torná-lo perfeito).

Depois de um mês, você não estará mais envergonhado ou desconfortável falando inglês, e depois de mais um par de meses, você será capaz de conversar sobre praticamente qualquer coisa, porque apesar de você não saber algumas palavras, você poderá explicá-las em inglês e usar suas habilidades para descobri-las.

Leia mais sobre fluência aqui.

Descubra a Nova Cultura Todo Dia

Independentemente de onde você escolher estudar, sua vida diária vai mudar muito. Caminhar para a aula todo dia parecerá uma nova experiência. Você estará rodeado por uma nova língua: tanto pelas pessoas falando, quanto por vê-la escrita em lojas e placas na rua. Uma das minhas sensações favoritas no mundo é quando eu acabo de chegar a uma nova cultura. Não entender completamente tudo ao meu redor, sentir o cheiro de novas comidas ao passar por restaurantes, ver objetos estranhos à venda nas vitrines das lojas, ver a arquitetura de uma nova cidade. É confuso, mas é maravilhoso, e nenhuma outra experiência se compara a isso.

Outra coisa maravilhosa são todas as novas comidas que estão disponíveis para você! Eu “yearn for (sinto falta, desejo) a cerveja alemã e o Spätzl (um prato de massa especial), o Golumpki Polonês (repolho recheado de carne e arroz), e dos espanhóis Pulpo a la Gallega (polvo) e Sangria (vinho com frutas e suco).

E depois de viver no Brasil, eu não imagino uma refeição sem arroz, feijão, e farinha de mandioca. Como a maioria dos gringos, eu também amo caipirinhas, guaraná e açaí. Imagine todas as comidas deliciosas que estão esperando por você na sua aventura: você pode experimentar Poutine no Canadá, o buffalo Burger no Oeste Americano, Shepherd’s Pie na Inglaterra, ou um roo steak (canguru) na Austrália.

Você vai amar e se tornar parte da nova cultura na qual você está imerso. É a sua oportunidade de reinventar você mesmo num novo estilo de vida!

Mas lembre-se: “When in Rome, do as the Romans do” (significa que quando você está viajando ou morando num novo lugar, você deve estar aberto para viver como um nativo e experimentar novas coisas). Faça isso, e seus olhos vão, literalmente, se abrir a um mundo totalmente novo.

Conhecer Uma Nova Parte do Mundo

Este mundo é cheio de bilhões de coisas novas para descobrir, então é melhor você sair daí e começar a experimentá-las!

Se você estuda inglês no Reino Unido ou na Irlanda, você terá acesso a toda a Europa. Uma das coisas maravilhosas da Europa é que as companhias aéreas Ryan Air e EasyJet normalmente oferecem voos muito baratos entre as cidades (Eu voei de Palma de Mallorca a Sevilla por menos de dois Euros, e alguns amigos meus voaram de Alicante a Estocolmo por 14 euros!).

Se você entrar na comunidade CouchSurfing  (leia mais sobre o CS aqui), suas viagens podem ficar mais baratas. Você pode ir a Paris por um final de semana para ver o Louvre, Torre Eiffel e Sacré-Coeus; ou por que não comer uma autêntica pizza italiana em Nápolis, ou ver o Coliseu em Roma? Faça um tour num castelo medieval na Alemanha ou numa cervejaria ou fábrica de chocolates em Bruxelas. A melhor coisa na Europa é a grande acessibilidade entre vários países. O tempo todo você pode praticar diferentes tipos de Inglês; é o céu para um poliglota.

Se você gosta de ambientes externos, por que não aprender a esquiar nos EUA ou no Canadá? E que tal aprender a surfar na Austrália, Califórnia ou Hawaii? No Colorado, você pode encontrar algumas das melhores trilhas de caminhada do mundo. A América do Norte é um continente humungous (muito amplo) e tem muito a oferecer para você, do deserto às fascinantes cidades de Chicago, Nova York e Toronto.

Austrália e Nova Zelândia são outros dois lugares fantásticos a se considerar. Você vai sentir que você entrou em um novo mundo vendo os cangurus, crocodilos, kiwis, e pássaros kookaburra. E quanto ao sotaque? Você vai soar único se você aprendeu inglês “Down Under” (o apelido dado à Austrália porque ela está localizada no Hemisfério Sul).

E isso não é tudo para os estudantes de inglês. Não se esqueça de Belize, Gana, África do Sul, Malta, Índia, Hong Kong, etc. A velha expressão “o sol nunca se põe no império britânico” mostra como Inglês se espalhou para todos os cantos do mundo, devido à colonização britânica (conhecida hoje como o Commonwealth).

Você pode ainda considerar a Holanda ou os países escandinavos onde o inglês é uma segunda língua forte (há muitas escolas de inglês nas capitais).

The world is your oyster” (você tem muitas oportunidades na vida), então vá lá e descubra-as!

Oportunidades Para Aventuras

Na Parte I, eu falei sobre algumas das loucas, divertidas e assustadoras aventuras que eu passei vivendo na Espanha.

Eu nunca tinha feito tantas coisas selvagens em um único ano.

O fato é que quando você está vivendo em um novo lugar, você fica mais disposto a viajar e buscar novas experiências do que quando você estava em casa, onde depois de um tempo tudo se torna rotina.

Só não se esqueça de estar aberto a essas novas experiências, ainda que você possa ter alguns medos. It’s now or never, quer dizer, você pode não ter essas mesmas oportunidades novamente. Certifique-se de que seu tempo fora seja memorável. Viva histórias que você contará aos seus netos quando você tiver 80 anos de idade.

Novos Amigos

Esta é provavelmente a parte mais importante da experiência de estudar fora. Quando você está vulnerável, você conhece pessoas novas. Os amigos que você faz fora serão para a vida toda. Novamente, lembre-se de que estar aberto é essencial. Se você estiver, eu garanto que você vai conhecer pessoas novas e interessantes e fazer novos amigos.

A maioria dos bons programas de intercâmbio e escolas de idiomas vão torná-lo parte de um grupo de estudantes estrangeiros (como o programa com o qual eu fui, CIEE, que eu descrevi na Parte I). Alguns dos seus melhores amigos serão os seus companheiros de intercâmbio, que estarão na mesma situação que você. Isso dará a vocês um forte common ground (algo em comum). Quando você vai para o exterior, você se torna único. Você é um estrangeiro, um gringo. Você é um pouco diferente da grande maioria das pessoas do país. Use isso a seu favor e será naturalmente fácil fazer amigos.

Eu me considero uma pessoa amigável, extrovertida. Mas eu não sou bom em começar uma conversa com uma pessoa que eu nunca tenha visto antes. Quando eu estou no exterior, meu sotaque é um “icebreaker” (ponto inicial de discussão).

No Brasil, eu converso com desconhecidos em lojas e restaurantes todos os dias. Eles escutam meu sotaque e me perguntam de onde eu sou. Então eles me perguntam sobre os Estados Unidos e minha experiência no Brasil… e aí dá pra ver como às vezes é difícil fazê-los parar de falar!

Também é importante que você aprenda a não ficar com vergonha. A maioria das pessoas vai ficar feliz que você está aprendendo inglês e não vai notar ou se importar que você cometa erros – então por que você ficaria? Você é diferente, exótico, e você só precisa estar confiante e aberto o suficiente para transmitir isso. Seja forte. “Speak up” (não fale baixo). Você vai achar fazer amigos fora muito mais fácil do que no seu próprio país.

Seja simpático e um bom embaixador de sua terra natal. As pessoas pensam diferentemente sobre seu país dependendo de como VOCÊ o representa.

Se as pessoas têm um estereótipo errado do seu país, não fique chateado. Fique feliz por eles se preocuparem o bastante para saber algo e eduque-os. Você pode quebrar os estereótipos das pessoas sobre sua cultura (Veja estereótipos dos gringos sobre o Brasil). Siga essas sugestões e você certamente fará amigos que vão se lembrar de você para sempre (e você dará a eles a ótima desculpa de viajar para visitar você!).

Concluindo

Você está pronto para “turn your world upside-down  (mudar sua vida radicalmente)?

Estudar fora vai fazer exatamente isso com você. Você vai ter tantas aventuras incríveis, conhecer pessoas maravilhosas, experimentar coisas novas todos os dias, e se tornar parte de uma nova cultura e comunidade.

Seu tempo fora será uma época da sua vida que você sempre vai valorizar. E eu espero que você, assim como eu, fique entusiasmado para buscar novas aventuras, mesmo depois que seu programa terminar.

Já está completamente convencido? Se não, então dê uma olhada na Parte III de Como uma experiência de intercâmbio vai mudar sua vida!

Se quiser saber mais sobre estudar fora:

– Mantenha-se informado sobre o Real Life English e intercâmbios inscrevendo-se na nossa lista de e-mails.

– Dê uma olhada nos nossos outros artigos sobre estudar fora.

Se você gostou deste artigo, não se esqueça de curtir e compartilhar. Nós adoraríamos saber o que você pensa na caixa de comentários abaixo.

  • Rodrigo Penna says:

    Maravilhosas dicas, Ethan! Parabéns pela matéria!

    Keep it up!

  • Motivos para fazer um intercâmbio não faltam!
    Obrigado por compartilhar conosco suas experiencias e dicas!

  • […] POR QUE você deveria considerar estudar fora do seu país (Parte II) […]

  • […] eu falei sobre minha experiência pessoal de estudar fora na Alemanha, na Espanha e no Brasil. Na parte II, eu discuti cinco razões pelas quais você deveria querer uma experiência de […]