Assista este vídeo! Você  não vai se arrepender.  

Ele vai te inspirar, te ensinar algumas coisas sobre a vida e provavelmente, vai fazer você chorar. Mais de 7 milhões de pessoas já assistiram a este vídeo em Inglês. O tema tem sido bastante popular na Real Life English International Community.

leia este texto em inglês

O vídeo, que dura 10 min, relata a história do Caine, um garoto americano que passa as férias de verão construindo um fliperama gigantesco feito de papelão na loja de autopeças do pai dele. O garoto é um gênio, uma criança visionária e seu fliperama é MARAVILHOSO!

O único problema é que por vários meses, ele não teve nenhum cliente.

Mas, de repente, tudo muda graças à ajuda do seu primeiro cliente, a força do Facebook e uma festa surpresa bem organizada.

Aqui estão 4 lições que eu aprendi com “o Fliperama do Caine” e a sua aplicação ao aprendizado de idiomas.

1. Um Profundo Senso de Propósito

Caine está totalmente apaixonado pelo que está fazendo. Ele não o está  fazendo só porque gosta da ideia do produto final, ou porque ele está esperando alguma recompensa. ELE TEM UM PROPÓSITO e isso o ajuda a amar o processo. Ele está apaixonado pelo ato de construir seu fliperama. Passo a passo, a sua alegria em construir seu fliperama é a sua paixão, um processo que gera tanto amor, quanto o resultado final.

A LIÇÃO: os melhores aprendizes de idiomas aprendem porque eles estão conectados a um senso de propósito profundo e claro. Eles têm um “porquê” que os cativa, uma relação inata e pessoal com o motivo que eles estão aprendendo, o qual é tão gratificante, quanto o resultado imaginado.

CONSELHOS PARA APRENDER IDIOMAS: Realmente pense sobre e esclareça o seu “porquê” pessoal, o seu propósito mais profundo por querer aprender um idioma e use isso para inspirar e guiar o seu processo. Reserve 15 minutos, uma hora, ou uma tarde inteira para preencher uma página ou algumas páginas com ideias. Depois escreva um parágrafo resumindo tudo. Coloque a folha na sua carteira e a leia quando você estiver na fila no banco ou agarrado no trânsito. Se você está conectado a um profundo senso de propósito nas suas atitudes e ações, o caminho para o sucesso é inevitável.

2. Diligência e Paciência

O garoto demonstra uma diligência firme ao trabalhar pelo seu objetivo e ele abraça todo o processo com completa paciência. Ele chega todo dia, trabalha duro e continua trabalhando no seu fliperama todo fim de semana até mesmo depois de ter voltado a ir pra escola. Sem clientes, as coisas vão ficando difíceis, mas ele não desiste, nem fica preguiçoso. Se você prestar atenção no final do filme, antes deles terem voltado para o fliperama para a festa surpresa, o pai dele lhe falou “Ei, Caine, tô cansado, vamos voltar pra casa, hoje.” E o que respondeu o Caine? “NÃO. DE JEITO NEHUM!” Mesmo com só um cliente na história do seu fliperama, ele não queria faltar nem um dia. Sem diligência e paciência, o sucesso é difícil de ser atingido.

A LIÇÃO: Sem diligência e paciência, aprender um idioma é muito difícil. Diligência quer dizer que você faz do idioma uma prática diária, um ritual, algo que você faz constantemente e com uma atitude relaxada. Dessa forma se torna automático, algo com que você esteja comprometido e o seu estilo de vida reflete isso. O domínio não é possível sem diligência. Então, enquanto a diligência é o esforço constante, aplicando-se diariamente, a paciência é esperar os resultados com calma. Com diligência e paciência eles virão.

CONSELHOS PARA APRENDER IDIOMAS: Não complique as coisas. Para atingir a diligência com o seu aprendizado, foque em cultivar bons hábitos diários que vão se acumulando com o tempo. Você não tem que estudá-lo todo dia, mas exatamente como qualquer coisa que você pretende dominar, você realmente precisa ter contato todo dia. Existem muitas outras maneiras mais dinâmicas de se ter contato e aprender um idioma do que só estudar por um livro. Se você tem diligência, a paciência fica muito mais fácil, porque aprender é divertido e os resultados chegam mais rápido.

3. Caine Não Precisa da Aprovação Externa

Caine passa meses construindo seu fliperama sem um só cliente. Ele não tem licenças nem certificados. Ele nem se formou na escola primária, ainda. Ele acreditou na sua visão e isso foi o suficiente para ele. O ato de não se preocupar com a aprovação externa o libera para ser criativo e de se entregar completamente ao seu processo de aprendizado. Num mundo onde a maioria de nós precisa da aprovação alheia, ou um pedaço de papel para mostrar nosso valor, o Caine é um verdadeiro visionário.

A LIÇÃO: Você não precisa impressionar ninguém no momento em que está falando um idioma estrangeiro. Você só precisa tentar se comunicar e de estar confortável com você mesmo, na sua própria pele. Nenhum certificado ou programa de intercâmbio pode fazer isso por você.

CONSELHOS PARA APRENDER IDIOMAS: Seja qual for o estágio no qual você esteja, só relaxe e fique bem com o seu processo. Reconheça seus erros e dificuldades, mas não fique obcecado ou permita que eles afetem a sua confiança. Sinta-se a vontade de fazer a prova do TOEFL e de se importar com o que as outras pessoas acham, mas você não precisa dessas coisas para confiar no seu próprio processo.

4. O Poder da Imaginação

Acho que foi o que me deixou mais impressionado, não só com o Caine, mas também com o criador do filme, Nirvan Mullick. Primeiro, com todo o equipamento digital e a internet que existe hoje em dia e os milhões de crianças sentados diante do sofá enchendo suas cabeças com a televisão e videojogos. É renovador ver um garoto de 9 anos com uma imaginação tão livre. Além do Caine, o diretor Nirvan Mullick, o primeiro cliente do Caine, não só fez um trabalho brilhante apresentando a história, mas ele também teve a imaginação de reconhecer a ingenuidade do Caine em primeiro lugar. Ao nos colocarmos no lugar do Nirvan como primeiro cliente do Caine, quantos de nós teríamos tido a mente suficientemente aberta para apreciar o fliperama fantástico do garoto?

A LIÇÃO: Como o Caine e o Nirvan, estabeleça o hábito de usar sua imaginação no seu dia a dia e também aplique isso ao que você gosta de fazer. Se você está apaixonado por aprender um idioma, comece a construir o seu pequeno mundo naquele idioma, bem como o que Caine fez com a sua paixão.

Conselhos Para Aprender Idiomas: Com a tecnologia, a internet e o mundo cada vez mais interconectado pela globalização, para o aprendiz apaixonado existe uma fonte infinita de oportunidades para se aprender idiomas todos os dias, aonde quer que você esteja no mundo. Para o aprendiz proativo e com a mente aberta, o único problema é decidir por onde começar. Talvez esse artigo possa ajudar: 7 Maneiras de Fazer Inglês Parte do Seu Dia a Dia

voltar à página dos melhores artigos


  • Letícia Santana says:

    Muito melhor do que mta baboseira que pessoas postam no Facebook. Com certeza, valeu a pena assistir e eu encorajo a todos que venham assistir!

  • Letícia Santana says:

    Muito melhor do que mta baboseira que pessoas postam no Facebook. Com certeza, valeu a pena assistir e eu encorajo a todos que venham assistir!

  • Jorge Brito says:

    Esta é a verdadeira história de que a pessoa que tem um ideal na vida, nunca desista… faça como Caine, mesmo sem clientes ele não desistiu nunca… Parabéns Caine! você é e será um grande homem…

  • Jorge Brito says:

    Esta é a verdadeira história de que a pessoa que tem um ideal na vida, nunca desista… faça como Caine, mesmo sem clientes ele não desistiu nunca… Parabéns Caine! você é e será um grande homem…

  • Esse garoto é um gênio!

  • Esse garoto é um gênio!

  • Gente que faz!

  • Gente que faz!

  • Fábio Martins Brito says:

    "[…] quantos de nós teríamos tido a mente suficientemente aberta para apreciar o fliperama fantástico do garoto?"
    É só não ter preconceito com televisão e "videojogos", pois, estes são uma progressão desses equipamentos mais antigos – como os arcades/flippers, embora ainda tenham algum lugar na sociedade, muitos preferem LAN-Houses.
    Se o produtor Nirvan Mullick não aparecesse nesse fliperama de papelão, o destino desse garoto seria aprender com seus pais que "é apenas uma fase the infância", e não, o seu (construído por você) destino.
    Mais: http://facebook.com/notes/f%C3%A1bio-martins-brito/a-grande-brincadeira-sobre-o-curta-metragem-caines-arcade/399833296733261
    ;D

  • Fábio Martins Brito says:

    "[…] quantos de nós teríamos tido a mente suficientemente aberta para apreciar o fliperama fantástico do garoto?"
    É só não ter preconceito com televisão e "videojogos", pois, estes são uma progressão desses equipamentos mais antigos – como os arcades/flippers, embora ainda tenham algum lugar na sociedade, muitos preferem LAN-Houses.
    Se o produtor Nirvan Mullick não aparecesse nesse fliperama de papelão, o destino desse garoto seria aprender com seus pais que "é apenas uma fase the infância", e não, o seu (construído por você) destino.
    Mais: http://facebook.com/notes/f%C3%A1bio-martins-brito/a-grande-brincadeira-sobre-o-curta-metragem-caines-arcade/399833296733261
    ;D

  • Lucas Coelho says:

    Isso ai que ele fez foi demais 😀

  • Lucas Coelho says:

    Isso ai que ele fez foi demais 😀